sábado, 27 de agosto de 2016

Copagás Tiradentes, sorteia uma troca de gás toda semana em Cidade Tiradentes

A Copagás Tiradentes dá uma troca de gás para você toda semana totalmente grátis...Basta participar do grupo Cidade Tiradentes Somos Nós, no facebook, e responder a pergunta, no banner da Copagás...¨Eu quero participar¨...e pronto...boa sorte a todos....
.
E você já sabe, quando acabar o gás de sua casa, chame sempre a Copagás...você confia naquele que está com você em todas as horas, pro que der e vier...E não se esqueça, em todas as compras, peça o seu brinde especial...

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Líder e fundador de Cidade Tiradentes receberá homenagem póstuma

Antonio Luzini de Carvalho, um grande líder de nossa querida Cidade Tiradentes, receberá justa homenagem póstuma, na Câmara Municipal de São Paulo, no próximo dia 30 de Agosto, a partir das 19 horas.
Antônio Luzini de Carvalho, ou ¨Alemão da Avícola¨, nosso amigo eterno.
A honrosa homenagem se deve a sua brilhante trajetória, na defesa dos direitos dos moradores de nossa região, e sua luta constante por segurança pública,, atuando bravamente no Conselho de Segurança local ( CONSEG ), estruturação do bairro no que tange a saúde, educação e principalmente esportes, onde teve atuação vitoriosa afrente do MAC Cidade Tiradentes.

Em uma região onde não havia condução, postos de saúde, escolas, creches e para falar a verdade NADA, onde o comércio era ambulante, praticado por peruas kombis, o mais próximo hospital ficava a mais de 12 quilômetros de distancia. O socorro em geral, já em 1984, e 1985, passava criteriosamente pelo ora homenageado, que nunca mediu esforços no socorro imediato de inúmeras pessoas que o procuravam. Mesmo taxista, fazia questão de ignorar remuneração pelo socorro. Fomos jogados nesta região como segregados, pelo poder público da época que, para inaugurar logo este complexo, afim de acampar e se perpetuar no governo do Estado de São Paulo, entregou as unidades habitacionais sem a menor estrutura, para mais de 200 mil pessoas, formando o maior campo de concentração que já se teve notícia na história deste país.

Foram homens como Antônio Luzini de Carvalho, que ajudaram a amenizar o sofrimento da população, e portanto, esta justa homenagem a este grande guerreiro, que ficou conhecido popularmente como ¨Alemão da Avícola¨.

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Carros de Som na Zona Leste - Publicidade Sonora.


Não perca tempo. Invista agora mesmo em publicidade sonora.
.
Seu produto chegando aos ouvidos de seu público alvo. Pense bem, e decida por ter retorno de fato. Ligue agora mesmo e solicite um orçamento. clique no link, envie um email ou um ZAP. Entraremos em contato....Não ligou ainda? Então não perca esta promoção. Para os 10 primeiros clientes que ligarem, desconto de 10% mais a vinheta grátis nas locações acima de 10 horas.
.

Carros de Som Zona Leste
A Propaganda que Seu Consumidor Ouve. ESTEJA ELE ONDE ESTIVER.


A ZONA LESTE Propaganda e Eventos é uma empresa de prestação de serviços de propaganda sonora em veículos próprios.

Estamos atuando no mercado de publicidade sonora a 20 anos. 

* Possuímos uma frota própria de veículos com sonorização profissional de qualidade.
* Contamos com uma equipe de profissionais dedicados e responsáveis buscando sempre proporcionar o sucesso dos nossos serviços, e retorno garantido aos clientes.
* Nossas referências são as melhores do mercado, hipermercados, sindicatos, escolas, comércio, concessionárias, SENAC, Itaú, magazines, etc. 


* Trabalhamos em feirões, inaugurações, aniversário de comércio, confraternização institucional, manifestações, show ao vivo com bandas em geral, eventos religiosos, micaretas, carnaval, campanhas política, comícios e showmícios. 
* Também oferecemos serviços de locução, gravação e produção de spots, jingles, vinhetas
* Possuímos equipes de panfletagem.

· Produzimos jornais para distribuição em faróis e logradouros públicos. ( Conforme estabelecido pela Lei Cidade Limpa )
Atendemos os bairros da Penha, Itaim Paulista, Itaquera, Vila Formosa, São Matheus, São Miguel Paulista, Guaianases, Cidade Tiradentes e Ferraz de Vasconcelos.
Contatos:
Telefone  11964453452 ( TIM)  Whatsapp
Email: editorial.folhapopular@hotmail.com
   


quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Aluguel de mesas e cadeiras em Cidade Tiradentes

Precisa alugar mesas e cadeiras para a sua festa ou evento? Seus problemas acabaram. A Nilsom Logística fornece com comodidade e eficiência a quantidade de mesas e cadeiras de que você precisar. Antes de locar, fale conosco, e não se preocupe mais com isso, afinal, para o seu evento acontecer, você necessita contratar os melhores em cada quesito. Conte conosco. Ligue já !!!

IncubaCINE e as políticas públicas voltadas para a economia solidária.

Centro Público de Direitos Humanos e Economia Solidária sedia primeira edição do IncubaCine


Acontece na próxima quarta-feira (17), às 15h, a primeira edição do IncubaCine, exibição de filmes e debates sediados no Centro Público de Direitos Humanos e Economia Solidária, no Cambuci. A iniciativa é realizada pelo projeto “Economia Solidária SP como Estratégia de Desenvolvimento”, ação da Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo (SDTE) em parceria com a Unisol Brasil.

Iniciado em 2015, o projeto visa fortalecer a política pública de Economia Solidária em São Paulo, por meio de processos formativos, sensibilizações e assessoria técnica oferecida a redes de empreendimentos solidários. Os encontros entre a equipe pedagógica do projeto com os coletivos acontecem comumente na Incubadora Pública de Empreendimentos Solidários, localizada dentro do próprio Centro Público de Direitos Humanos e Economia Solidária.

Alinhado aos objetivos do projeto, o IncubaCine tem como proposta a exibição de filmes e a promoção de debates com temáticas transversais à Economia Solidária tais como Cooperativismo, Mobilizações Sociais, Direitos Humanos, Meio Ambiente, Diversidade Sexual e Gênero. O primeiro filme a ser exibido será o "Coconut Revolution", documentário sobre a luta do povo indígena da ilha de Bougainville, na Oceania, contra a devastação de seus recursos naturais e pela proteção de sua cultura.

Serviço
IncubaCine - Cinema e Economia Solidária
Data: 17/8
Horário: 15h
Local: Centro Público de Direitos Humanos e Economia Solidária
Endereço: Rua Otto de Alencar, 270 - Cambuci
Entrada gratuita

Dia Internacional da juventude.

Desafios para as políticas de trabalho, emprego e renda na cidade de São Paulo
 Por Artur Henrique da Silva Santos
 O Dia Internacional da Juventude é celebrado na data de 12 de agosto, por resolução da Assembleia Geral da ONU. Aproveitamos a existência desse marco para fazer uma reflexão sobre os desafios para avançarmos em São Paulo na construção de uma cidade mais humana, solidária e que inclua sua juventude trabalhadora nesse processo. Nos últimos anos, a população jovem no Brasil foi a maior em números absolutos de toda história. A cidade de São Paulo refletiu essa tendência. Temos em nossa cidade 2,9 milhões de pessoas com idade entre 15 e 29 anos. O número representa 25% da população, que atualmente gira em torno dos 11,2 milhões (dados IBGE de 2013). Isso significa dizer que as políticas públicas para a juventude representam hoje mais do que a inclusão de forma específica desse segmento na agenda municipal. Trata-se de políticas que dizem respeito à vida de mais de um quarto da população.


A juventude pode ter papel central na construção de uma nova sociedade, democrática e com justiça social. Para isso, é preciso aprofundar a noção do jovem enquanto sujeitos de direitos e não mais como um híbrido entre a criança e o adulto, que necessita ser tutelado, moldado e conformado adequadamente pelas instituições aos parâmetros sociais vigentes. Para a juventude o trabalho, se exercido a partir dos pilares do trabalho decente, pode ter a função social de possibilitar sua emancipação. Tal afirmação corrobora as diferentes pesquisas que mostram que o acesso a um emprego de qualidade é uma das principais demandas da juventude. Uma cidade para as pessoas, e para a juventude, precisa cada vez mais estruturar políticas públicas de trabalho, emprego e renda que deem conta de dialogar com essa realidade.

Nesse sentido, a prefeitura de São Paulo oferece atualmente alguns programas de geração de trabalho, renda e formação profissional como, por exemplo, o Programa Bolsa Trabalho, o Programa Operação Trabalho, o Jovem SUS e o Bolsa Cursinho. Além disso, há uma série de outras políticas que não são específicas para a juventude, mas que podem ser apropriadas por ela, especialmente pela juventude periférica, para geração de renda. Um forte exemplo é a instalação dos FabLabs na periferia – porque é lá que a juventude negra, periférica, vai ter direito de acessar o que há de mais moderno em tecnologia e utilizar também para alavancar projetos inovadores que deem retorno social.

Contudo, refletindo o cenário nacional, os índices de desemprego dessa parcela da população ainda são elevados: cerca de 450 mil jovens, do total de 817 mil desempregados da cidade (PED 2015). É preciso considerar ainda que a experiência no mundo do trabalho é desigual mesmo dentre os jovens. Fatores como sexo, cor/raça, renda familiar, posição na família, escolaridade e região de moradia, tornam ainda mais explícitas as múltiplas disparidades que atingem a população juvenil. A taxa de desemprego das jovens mulheres negras chega a 23,8% enquanto dos jovens homens brancos é de 14%. Entre as jovens brancas a taxa é de 17,8% e nos jovens negros, de 17,1% (Pesquisa DIEESE – regiões metropolitanas 2013).

Avançar nas mudanças que já vem sendo feitas na cidade traduz-se, assim, em enfrentar a questão do desemprego juvenil. Temos portanto, a urgência de criação, de forma intersetorial e em diálogo com os diversos movimentos juvenis, de um grande programa público de combate ao desemprego de jovens na cidade, especialmente voltado para a juventude das periferias. A carência de postos de trabalho de qualidade e com cargas horárias que permitam conciliar trabalho e estudo também é outro problema a ser enfrentado. O aumento recente dos anos de escolaridade não foi necessariamente acompanhado por maior oferta de postos de trabalho de qualidade para a juventude. Da mesma forma, não produziu adiamento significativo do momento de ingresso no mercado de trabalho, ampliando-se a parcela dos que buscam articular trabalho e educação em suas trajetórias.

Os dados evidenciam as dificuldades em realizar esta combinação, em função das longas jornadas de trabalho, e dos longos tempos de deslocamento entre casa-trabalho-escola, o que se agrava no caso das jovens mulheres das periferias, sobre as quais ainda recai, em geral, a maior parte das responsabilidades pelos afazeres domésticos. Neste sentido, torna-se central a instituição de políticas públicas e práticas que contribuam para ampliação das chances de conciliação entre trabalho, estudos e vida familiar, como a oferta de creches públicas nos bairros e a criação de restaurantes comunitários perto dos locais de grande concentração de emprego.

O estímulo ao empreendedorismo pode ser uma saída interessante para geração de trabalho e renda para jovens, principalmente se acompanhado de medidas concretas de criação de linhas de crédito, de apoio à formalização do empreendimento e formação. Assim como dar continuidade às propostas que vão além do empreendimento individual, que envolvem o coletivo, na perspectiva da promoção da economia solidária. A segregação espacial dessa juventude também precisa ser duramente combatida. Para que a cidade seja de fato de todos e todas, é preciso garantir que os jovens possam se locomover por ela, não apenas para trabalhar e estudar, mas também para vivenciar sua cidade. O direito à cidade se traduz como uma retomada do protagonismo social na produção coletiva da cidade. Para a juventude, significa também, fortemente, o direito aos espaços públicos, aos locais de encontro e de trocas, o direito a um ritmo de vida e de uso do tempo que permitam usufruir pleno e inteiro o que a cidade oferta.

Temos a convicção de que a gestão pública deve liderar o processo de desenvolvimento que permita enfrentar esses desafios. É do poder público o papel da elaboração e implementação de políticas ativas em relação à geração de trabalho, emprego, renda, empreendedorismo e economia solidária. A participação e o diálogo social são essenciais para a definição das melhores escolhas a serem feitas. Assim, no dia internacional da juventude, reafirmamos nosso compromisso com o fortalecimento das políticas públicas que tenham os e as jovens como protagonistas e que articulem educação, trabalho e direito à cidade, sob as diretrizes de um modelo de desenvolvimento local, solidário e inclusivo.

Artur Henrique da Silva Santos é secretário municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo da cidade de São Paulo.

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Fatto a Mano em Cidade Tiradentes

Adicionar legenda
Uma super loja de artigos sociais, se instalou em Cidade Tiradentes. A Fatto a Mano vende a preços acessíveis, uma enorme quantidade de itens masculinos, como ternos, jaquetas, camisas polo, camisas sociais, caças e etc, com exclusividade e bom atendimento. E você pode pagar com seu cartão de débito e crédito. Venha ficar elegante...temos ofertas especiais todos os dias, aproveite:
Em breve, alfaiataria para melhor servir você.





.
Castro Alves - Cidade Tiradentes