sexta-feira, 24 de junho de 2016

Nova lei garante PLEBISCITO em São Paulo, nas grandes decisões da cidade.



A Câmara Municipal aprovou na quarta-feira, dia 22 de junho, Projeto de Lei que estabelece condições para convocar a população paulistana a se manifestar em assuntos relevantes, sobretudo obras de alto custo ou de grande impacto na cidade ou nos distritos, por meio de plebiscitos.
O projeto foi apresentado pelos vereadores que integram a Frente Parlamentar de Implementação dos Mecanismos de Democracia Direta, que tem como coordenadora a vereadora Juliana Cardoso.
A realização de plebiscitos está prevista na Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. A Lei Orgânica do Município de 1978 também prevê mecanismos de democracia participativa na esfera municipal, inclusive o tipo especial de plebiscito no seu artigo 10, o qual seria realizado em virtude de obras de valor elevado ou que tenham significativo impacto ambiental.
O projeto define como elevado toda e qualquer obra pública cujo valor esteja fora do valor médio, na casa de dois desvios padrão acima da média, das obras previstas para o exercício financeiro vigente à época do pedido de plebiscito. Também leva em conta como de significativo impacto social e ambiental, toda e qualquer obra, pública ou privada, que implique em transformação acelerada do perfil urbanístico do município, distrito ou bairro, em suas características de uso e ocupação do solo ou seu padrão de circulação, bem como as que se destinem a implantar atividades que representem ameaça à segurança do entorno.
“As consultas à população sobre temas relevantes na cidade representam um exercício de cidadania”, declarou a vereadora Julian Cardoso. “Temos recebido e estudado várias sugestões na Frente Parlamentar e que vão aprofundar a democracia direta. Se a demolição do Minhocão for colocada em pauta, por exemplo, pode-se convocar plebiscito”.




Assessoria de Imprensa
Vereadora Juliana Cardoso
André Kuchar (MTb 15.513.

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Menino desaparecido é encontrado em Pirituba.


Marcelo S..., de 13 anos, que havia desaparecido no último dia 14 de Junho, foi encontrado andando em Pirituba. especial, porém muito ativo e esperto, Marcelo desgarrou-se de sua mãe, e naquele UM MINUTO de descuido, conseguiu pegar um coletivo sem que ninguém se desse conta, e acabou indo parar bem longe de sua casa...
.
Ele foi localizado e voltou para o seio de sua família. Sua mãe afirma: ¨Não ficarei nem um minuto com os olhos longe de meu filhinho, quase morri de preocupação¨, afirma.
De ônibus em ônibus, o agora ilustre morador da Rua Rafael Della Mônica foi parar bem longe de casa. Em Pirituba, falou a um policial que estava perdido e de pronto, foi conduzido pela assistência Social de volta para sua casa.
Marcelo, que apesar de especial, de bobo não tem nada, disse que ¨nunca mais vai brincar de esconder da mamãe e ficar longe dela¨ acrescentou.

Onda de assaltos assusta moradores de Cidade Tiradentes.

Escolas, Creches, Postos de Saúde, parques e demais equipamentos públicos estão sendo assaltados e vandalizados, enquanto a PM e a GCM só sabem multar carros e motos...e passeiam pela quebrada...nada mais.
.

Cadê a POLÍCIA ??? A insegurança está demais aqui na região.. E os conselhos, as autoridades, onde estão ??? Não nos esqueça governador....Governador, cadê você governador...onde está a merenda??? Onde está a segurança ??? Onde foi parar os pneus do meu carro Governador ????
.
Prefeito, onde está a GCM, Prefeito ??? Porque nada é feito para evitar os furtos nos equipamentos públicos??? E nossos parques, porque estão tão abandonados???
.
Este ano teremos eleições, mas parece que ambos não estão nem ai para o que acontece conosco, nem ligam para o que nos aflige.
.

quinta-feira, 16 de junho de 2016

‘Quinta da Economia’ marca revitalização dos sacolões municipais

Em diferentes regiões da cidade, população terá acesso a 20 tipos de produtos, como frutas, verduras e legumes, com preços até R$ 2,99


Na próxima quinta-feira (16), a Prefeitura de São Paulo irá iniciar o processo de revitalização dos sacolões municipais da cidade, com a Quinta da Economia. A iniciativa tem como objetivo oferecer à população alimentos saudáveis com preços mais baixos aos encontrados em mercados em equipamentos localizados em diferentes regiões da cidade.

A ação, prevista para acontecer durante todas as quintas-feiras até dezembro, será realizada nos sacolões municipais Avanhandava, Bela Vista, Brigadeiro, Butantã, Cidade Jaraguá, Cidade Tiradentes, Cohab Adventista, Estrada do Sabão, Jaguaré, João Moura, Lapa, Piraporinha, São Miguel Paulista e Santo Amaro, além dos mercados municipais de Pinheiros, Sapopemba e Teotônio Vilela. Clique 
aqui para ver os endereços dos mercados e sacolões participantes.

Serão oferecidos uma relação com 20 tipos de produtos (7 frutas e 13 verduras e legumes) com preços 
até R$ 2,99. Veja a lista de alimentos que poderão ser comercializados até R$ 2,99.

Na próxima quinta-feira (16), o secretário municipal de Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo, Artur Henrique, acompanhará a apresentação da à população no Sacolão Freguesia do Ó.

“O objetivo é estabelecer políticas públicas que fomentem e impulsionem a venda de alimentos de boa qualidade a preços mais acessíveis, como uma forma de amenizar os efeitos da inflação no bolso do consumidor”, disse o secretário.

Os permissionários dos equipamentos públicos participantes deverão escolher os produtos para comercialização dentro de uma relação com 58 itens. A escolha ficará a critério do comerciante, que poderá considerar a escassez ou inesperada oscilação dos preços.

Entre os produtos oferecidos na Quinta da Economia será possível encontrar abacate, abacaxi, banana, batata, laranja, mamão, alface, cebola, tomate, vagem, berinjela e abóbora.
Revitalização dos sacolões

A revitalização dos equipamentos públicos de abastecimento começou pelo Mercado Municipal Pinheiros, com a inauguração de boxes para a venda exclusiva de produtos da agricultura familiar, provenientes de cinco biomas brasileiros (Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica e Pampas). Esse modelo se estendeu à Feira Modelo Timbiras, com tamanho reduzido, barracas padronizadas e lixeiras para coleta seletiva.

O objetivo desta ação é resgatar o caráter social dos equipamentos, além de valorizar a cultura e a gastronomia nacional, garantindo o acesso da população à produtos mais saudáveis.
De Secretaria Executiva de Comunicação da PMSP/SP 

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Barbaridades obscenas na política Brasileira.

Aos olhos do STF, Superior Tribunal de Justiça Federal do Brasil, conhecido como SUPREMO, as leis constituintes Brasileiras ganharam versões novas, dadas a suas brechas ( mais que conhecidas pelo vivaldino Eduardo Cunha ). A democracia cai aos pés da bandidagem, e vem sendo regida pelos incautos, pelas víboras que assolam esta nação a anos. Nada mais é real, é lícito, é palpável. Nossa credibilidade junto a classe política DESPENCOU. Partidos antes que gozavam de alguma confiança da maioria da população, mostraram suas alas espúrias, quando seus representantes, de maneira cômica, ensaiada, manipulada, e em efeito dominó, caíam ante aquilo que os espertalhões queriam que todos crescem, ser um ato de combate à corrupção. Ledo engano destes senhores, e tais partidos se igualam no rodapé, juntamente com os demais GOLPISTAS.

Cabe a nós legítimos eleitores, cobrar a legitimidade de nosso voto, e retirarmos do APODERAMENTO ILÍCITO, da ocupação indébita, do ESBULHO POSSESSÓRIO este tal de Michel Temer, e sua CORJA de LARÁPIOS e levianos usurpadores e desonestos.

De cabo a rabo, são mais de trezentos Deputados federais a serem banidos da política Brasileira, incluindo o DONO DA CASA, Eduardo Ladrão CUNHA....E mais 27 Senadores, incluindo o tal de RENAN CALHEIROS, Aécio Neves e Anastasia, pelos relevantes PROCESSOS E DENÚNCIAS que pesam sobre as suas costas.

Haja vista a Lucas Gomes Arcanjo, a Furnas, A Petrobrás, A lava jato e ao mais recente CRIME DE RESPONSABILIDADE, onde em conjunto com TEMER, Presidente INTERINO, desrespeitaram a LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL, em total detrimento a sociedade Brasileira e a crise que se apresenta, fizeram a maior cagada ao LIBERAR AUMENTOS ABUSIVOS AO JUDICIÁRIO E A CÂMARA DOS DEPUTADOS, ALÉM DE OUTRAS ATITUDES CRIMINOSAS Grosseiras, como por exemplo, a rapelagem dos cem bilhões que estavam guardados como fundo emergencial no BNDES e que Dilma fazia questão de assegurá-los por lá.

O processo de IMPEACHMENT deveria ser atirado à lata de lixo nas atuais circunstancias, e a exma presidente da República Dilma Vana Rousseff deveria ser reconduzida ao cargo.

Infelizmente não temos mais HONESTIDADE nas instituições, e o GOLPISMO circula ao pretexto do MEDO ELEITORAL que os demais partidos de oposição nutrem em relação ao PT, dadas às últimas derrotas. Uma oposição fraudulenta, anti ética, sem argumentos, sem planos para a nação e mentirosa, disposta a atos vis para chegar ao poder pela usurpação, pela invasão, pelo abuso de poder financeiro e pela ilegalidade jurídica, onde artifícios e jogadas descabidas derrubam por terra a moral e o respeito que cada eleitor deveria receber.

Não temos mais nada a fazer, a não ser irmos às ruas, demonstrar nossa profunda insatisfação com a ilegalidade, com o golpismo e com a bandidagem. #VoltaDilma  #ForaTEMER

de certo sabemos de uma única coisa, que é fato consumado:
Olimpíadas da piada será aqui. poderíamos ter as modalidades presidiárias, tais como: Mais corruptos, mais ladrões, mais assassinos, mais imorais, mais sonegadores, maiores larápios, maiores estelionatários, certamente ganharíamos medalhas de ouro em todas estas modalidades.

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Coletivo Roda Gigante leva ritmos brasileiros ao Mercadão Municipal, no Centro de São paulo.

 No próximo domingo, 29, o Mercado Municipal Paulistano receberá a apresentação de Choro do “Coletivo Roda Gigante”, que levará ao público da região central de São Paulo sucessos de um dos mais consagrados gênero musical brasileiro. O show terá início às 12h e a entrada é gratuita.
Coletivo Roda Gigante
Após quatro anos de apresentações, a banda formada por Alysson Bruno, Deni Domenico, Felipe Siles, Lucas Brogiolo, Maurício Pazz, Rafael Galante, Renato Pereira e Ricardo Perito, decidiu ampliar o conceito musical e explorar outros ritmos. O grupo solidificou seu repertório com choros, baiões, frevos, sambas de rodas tradicionais, carimbós entre outros estilos nacionais.

Durante a apresentação, o Coletivo faz uma roda com todos os presentes com o objetivo de celebrar a música e diluir as categorias de produtor e consumidor, além de quebrar barreiras entre música erudita e popular, instrumental e canção.

Em 2011 o grupo foi convidado pelo musicista Benjamim Taubkin para uma residência artística na Casa do Núcleo e desde então, já realizou diversos shows no local. Além disso, em 2013, a banda fez a gravação independente do primeiro DVD “De Braços Abertos” na Sala Crisantempo.

Mercado Municipal São Paulo
A ação é realizada pela Coordenadoria de Segurança Alimentar e Nutricional (Cosan), da Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo (SDTE) e faz parte do programa Circuito Municipal de Cultura, promovido pela Secretaria Municipal de Cultura (SMC).

Serviço
Choro no Mercado
Data: 29 de maio 
Horário: 12h
Endereço: Rua da Cantareira, 306 – Centro (Mercado Municipal Paulistano)

São Paulo contará com agenda de ações para promover o Trabalho Decente para a população

 Construído com a participação do poder público, trabalhadores, empregadores e movimentos sociais, o documento aponta eixos de intervenção e iniciativas já praticadas pela Prefeitura, que objetivam garantir o direito de viver com qualidade e dignidade.

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo (SDTE), lançará na próxima terça-feira, 31, a Agenda Municipal do Trabalho Decente de São Paulo. O conjunto de ações, elaborado com a participação do poder público, trabalhadores, empresários e movimentos sociais, visa valorizar o trabalho e fortalecer as políticas de geração de emprego e renda, articuladas com outras iniciativas na cidade.
O documento foi construído em eixos como o de desenvolvimento local e sustentável, fortalecimento da economia solidária, cooperativas e do microempreendedor individual, tendo como indicadores a taxa de desemprego e ocupação. “O lançamento da agenda municipal é mais um passo dado pela atual gestão que buscou desde o principio soluções efetivas para aprimorar as condições de trabalho da população e a geração de renda e emprego. Ela foi construída de forma democrática, escutando vários setores da sociedade e está na estratégia de desenvolvimento da cidade. Em um contexto de crise econômica mundial e nacional, em que a oferta e a qualidade do emprego são diretamente questionadas, as políticas públicas apresentadas neste material, se fazem ainda mais necessárias para combater os impactos negativos decorrentes dessa conjuntura”, ressalta o secretário Artur Henrique.Seguindo as diretrizes da Agenda Nacional de Trabalho Decente, lançada em 2006, e concretizada em parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a versão municipal tem três prioridades: a Geração de mais e melhores empregos, com equidade de oportunidades e de tratamento; Erradicação do trabalho escravo e infantil e o Fortalecimento dos Atores Tripartites e o Diálogo Social.No que se refere à geração de emprego, a Agenda demonstra que a gestão municipal já tem iniciativas em andamento que buscam impulsionar o desenvolvimento local como a assinatura do Decreto de Compras Públicas, que privilegia as micro e pequenas empresas nas licitações promovidas pela Prefeitura de São Paulo e aPromoção e incentivo às cadeias produtivas da cultura e tecnologia, com destaque para o Programa de Valorização de Iniciativas Tecnológicas (Vai Tec), que em 2015 financiou mais de 60 projetos. Ainda podem ser destacados o Polo de Desenvolvimento Econômico Rural Sustentável e o Programa de Incentivos Fiscais para a Zona Leste e Extremo Sul.
Quanto à equidade de gênero e raça, presentes também na Agenda Municipal, estão previstos, entre outras ações, incentivar a contratação de mulheres e da população negra em todas as profissões, através do estabelecimento de cláusulas e cotas de gênero e raça nas licitações para a empresas prestadoras de serviço público; expandir a oferta de creches em tempo integral e realizar campanhas pelo compartilhamento do trabalho doméstico e de cuidados de pessoas com deficiência.
Focada também na juventude, a Agenda prevê ações de elevação do nível educacional e capacitação profissional, sendo que a Prefeitura de São Paulo já promove os programas Jovem SUS (qualificação na área da saúde) e Bolsa Cursinho, que oferta bolsa de estudos para jovens de famílias de baixa renda com o objetivo de melhor prepará-los para os vestibulares.
A Agenda Municipal do Trabalho Decente conta com o acompanhamento do Comitê Gestor da Agenda Municipal do Trabalho Decente instituído em 2015, pelo prefeito Fernando Haddad.
Trabalho Decente - é uma condição fundamental para a superação da pobreza, a redução das desigualdades sociais, a garantia da governabilidade democrática e o desenvolvimento sustentável. Em inúmeras publicações, o Trabalho Decente é definido como o trabalho produtivo adequadamente remunerado, exercido em condições de liberdade, equidade e segurança, capaz de garantir uma vida digna. (Fonte: Agenda Nacional do Trabalho Decente).
Serviço

Lançamento da Agenda Municipal do Trabalho Decente de São Paulo

Local: Escola de Ciências do Trabalho do DIEESE

Rua Aurora, 957, térreo – Centro – SP

Horário: das 14 às 18h



Programação

· 14h às 15h30 - A Agenda de Trabalho Decente na estratégia de um modelo de desenvolvimento para a cidade

· 15h30 às 16h30 - Políticas Públicas para o Trabalho Decente na cidade

· 16h30 às 17h - Diálogo social como instrumento para o Trabalho Decente

· 17:00 às 18h00 - Ato de lançamento da Agenda Municipal de Trabalho Decente de São Paulo